segunda-feira, 15 de agosto de 2016

A Serie Jogos Vorazes , uma resenha sobre os filmes e Livros - Parte 3

   


     Olá , como vão meus caros leitores

     Hoje , teremos a terceira parte do especial deste mês sobre Jogos Vorazes , hoje falando sobre o último livro da Trilogia - A Esperança , no original " MockingJay " -  , o livro que traz todos os desfechos da serie de livros distópicos .  A semana que vem , as conclusões sobre a série no cinema e na literatura que vem trazer os motivos para ler , ver ou o contrário .

   

    
  

   Esperança


   Livro ( 2011 ) – Suzanne Collins / Editora Rocco

       O livro que fecha a trilogia , é o mais denso de todos , que tem o papel de fechar as questões cruciais e em boa parte consegue realizar tal função . As amarras a todas as questões funciona bem nos aspecto político e seu cenário futuro , no entanto , é meio vago no fechamento de certos personagens , fica confuso, certos momentos até o fim do livro .
      A continuação de Em Chamas , traz um amplo e claro cenário de Revolução e Contrarrevolução , 2 lados definidos com um objetivo claro , o Poder , no meio disso Katniss , meio  alterada por todos os traumas físicos e psicológicos , no dilema de ser o Tordo como sempre foi porém de forma consciente , peso que faz beirar a loucura com o mundo a sua volta .
      Os personagens de apoio ganham muito como Gale , Haymitch , Prim , Finnick Odair e , outros a dinâmica que envolve a leitura deste último episódio , traz histórias que explicam muitos aspecto dessa jornada por dentro da Arena , fora nos distritos ou na mente de alguns deles . A importância de todos fica clara , visto que a construção coletiva é dada com enfase dentro do projeto da presidente Alma Coin do 13 , destruido na superficie mas sobreviveu no subsolo por décadas , o espirito e a rigidez equiparou a protagonista ao outros , Gale ganha força e interage com Peeta  dando um tom diferente aos amores de Katniss . Os outros aparecem bem atrelados aos distrito e a vida antes do golpe a capital .
      A guerra propriamente dita ocorre , a rebelião à capital é feita , recortes são feitos mostrando poucas batalhas mas mostram muito do treinamento , do espirito da retomada de Panem pela mãos dos rebeldes . O enfoque é claro na ideia de construção de uma nova nação e nem tanto nas ações que ocorrem por todos os distritos , o uso dos antigos tributos em sentido midiático e não como combatentes apesar da experiência dentro dos Jogos Vorazes . A ideia de valer mais vivo em área segura para um grupo de câmeras do que morrer no campo de batalha .    
      Os desfechos de personagens esperados surpreendem como no caso de Haymitch , Prim e Gale , por outro lado ao casal desafortunado do 12  teve um final digno de um romance . O encaminhar do fim da história apresenta caminhos e apresentam boas escolhas como para alguns personagens secundários , não concluem de forma precisa para outros como parte do pessoal da capital e chega a finais questionáveis como do casal de protagonistas , de certo modo havia indícios para tantos , mas do jeito que acaba reforça clichês . O livro se encerra de forma fácil , com soluções rasas ou fáceis que talvez não valorizem o trabalho de 1,200 paginas mas cumpre seu papel enquanto trilogia .

   Nota : 6,5 / 10     

     

   Filme – Parte 1 ( 2014 )  Direção : Francis Lawrence / Roteiro : Peter Craig / Danny Strong

       A primeira parte da adaptação do ultimo livro da Trilogia Jogos Vorazes é focada na ação , a guerra em curso , a preparação para o golpe de Estado vem ao curso , reuniões , estratégias e o principal , contar com o Tordo para que isso seja apoiado e realizado . A protagonista nisso tudo fica a cargo de decidir o futuro de si , além de tentar retomar uma normalidade perdida após dois anos de pura luta em sua vida .
    O inicio do filme é o esclarecimento do acontecimentos do fim do filme anterior , a vida nova e menos miserável no 13 , os planos de resgate da Arena e por fim , a descoberta de um  comando  revolucionário e outros choques de realidade .
    O desenvolvimento traz coisas interessantes sobre a psique de Katniss , a dualidade que ela carrega seja na sua função social , entre os dois amores e de sua própria humanidade , esses elemento fazem o filme arrastado porém preciso no tom seguindo o livro .  Os pensamentos ambíguos , o questionamento constante e a desconfiança , acaba por gerar um tratamento de uma pessoa transtornada , isto que faz tomar decisões importantes complicadas , colocando em perspectiva de ser o simbolo de um movimento contra um governo tirano , é um caos em tanto para avaliar e isso justifica muito da incertezas na hora de agir . O longa pode ser visto como cansativo por esta configuração , porém é justo afirmar que não é culpa do diretor mas da história em si .
      A parte final é uma ponte para o próximo filme , o último episódio da franquia , constroem- se pontos interessantes para se fazer a ponte como a volta de personagens cruciais ao enredo , a batalha que se anuncia e por fim a revolução .
      Aspectos que funcionaram bem no longa foram o distrito 13 , sua atmosfera e a correta atuação de Julianne Moore como Presidente Coin e o suspense usado de forma correta para manter certos elementos guardados até a parte final .  O desenvolvimento lento , gradual , colocando situações padrões como hospital , rotinas e tudo mais foi uma alternativa de roteiro não muito interessante a sentido comercial mas em sentido de fidelidade foi um acerto , no processo de adaptação é necessário levar em conta tal processos da escrita como momentos descritivos e reflexivos e neste livro que o baseia acontece .
     No geral , este filme é o mais difícil de assistir , longo por natureza mas arrastado em boa parte , ainda vale a pena por sua fidelidade e detalhes como retrata o pré-guerra , as chantagens e como o Tordo surgira e outras coisas mais , além disso , apresenta talvez a atuação mais forte de Jennyfer Lawrence em todos os 4 filmes . O resultado não é o mais impressionante porém faz parte do processo quando se faz em 2 partes , etapas de uma mesma obra .
                                                                 
   Nota 3 / 5      





   Filme -  O final (2015) – Dir : Francis Lawrence / Roteiro : Danny Strong / Peter Craig  

      O filme mais sombrio da franquia ,marca a parte final do último livro “ A Esperança “  , a tensão que carrega uma personagem principal destruída por todos os eventos anteriores , fazer seus movimentos definitivos sendo observada pelo dois lados , seja o Distrito 13 de Alma Coin ou Presidente Snow , no final ,ela continua sem ganhar nada com a história . Um roteiro bem construído , menos comercial mas até certo ponto adapta as sensações das últimas 100,200 paginas do livro , retratar bem uma história que fala sobre a realidade mas muito sobre a mente nos tempos de guerra .  
     Esse é o episódio que mais denso de todos e que traz uma carga de intensidade psicológica desde a 1° aparição de Peeta Mellark , os conflitos que tomam conta da mente de Katniss sobre decisões e a rotina dentro daquele distrito escondido do mapa . A profundidade que entramos na cabeça da protagonista , sendo estrela de uma revolução , no qual , tem dúvidas sobre os que estão a frente dela , a sensação de tentativa controle seja na mão de qualquer um dos governo , a caracterização como louca é um retrato forte do que vai se tornando a figura do Tordo , galinha de ovo de ouro dos dois lados , a pressão por carregar o fardo que traz tal posição ; Peeta , fica secundário a maior parte do tempo , a sua presença é muito o fator de equilíbrio do clima das cenas sejam de ação ou diálogos nos poucos momentos de calmaria . A escolha de uma divisão foi comercial porém colabora com o ápice de toda a questão psicológica dos protagonistas .
     O clima pesado é um dos fatores mais fortes no cenário , construído a pouca luminosidade a maior parte do tempo , exceto em planos abertos . A alternância de luz e sombra é um aparato técnico interessante da fotografia , contribui muito com tudo que falei do clima intimista que carrega boa parte das 2 horas de filme .
      Outro aspecto a se falar é o ritmo do filme , lento e confuso , cada passo é como se fosse o andar de uma pessoa assustada no escuro , o efeito causado no espectador . A experiência ao inicio cansativa é no entanto uma forma de encarar e sentir o cinema como ele é , o fato de ser um filme para jovens adultos , não exclui a possibilidade de filmes maduros como já ocorreram outros em outras franquias , em especial ver o final da história de tantas reviravoltas e o tom politico inserido nos longas até este 4° episódio .  A ideia foi bem construída e finalizou fazendo jus a abordagem feita na adaptação cinematográfica do Best Seller americano .
       Os desfechos dos personagens principais como Peeta , Katniss , Haymitch são próximos , talvez conservador ao ponto certo , aos outros lutadores da revolução ficam em segundo plano porém aparecem de forma sutil . As cenas mais antagônicas que sucedem o epilogo de tudo , fazem o olhar sobre o futuro como um simples acessório , o corte feito pela Autora ou o diretor do filme colocam o enfoque no contexto certo as peças , levam o sentido de mais quase 1,200 paginas construída e posteriormente adaptadas .

Nota : 3,5 /5 

por @miyoshi_niceguy 
 Até a próxima .

0 comentários:

Postar um comentário

Se expressem , gritem , cornetem , comentem

Grato , blog 2 cabeças viajantes