16/02/2012

Vida de quem utiliza o metrô


  

  Todos que já andaram de metrô nessa vida sabem como é super organizado os embarque e desembarques nas estações, todo mundo respeita todo mundo, ninguém é super apressado para entrar nos vagões, ninguém fica em pé. É tudo uma maravilha CERTO? Negativo tudo o que eu escrevi acima era pra acontecer na lógica, mas na pratica andar de metrô é uma merda e nada disso acontece.
  A começar pelo embarque. No dia a dia correria básica, todo mundo com pressa. Corrigindo todo mundo com muita pressa. Corrigindo mais ainda, todo mundo passando por cima da outro sem tomar conhecimento. Na estação aquele mar de pessoa a espera dele, aquela locomotiva com muitos vagões o popular Metrô. (gostaram da minha descrição inútil de Metrô? Não respondam)
 Quando ele chega, a quando ele chega é um desespero parece que é guerra, tem pessoas que são tão apressadas que quando avistam o Metrô quase pulam nos trilhos só para entrarem primeiro. Ai o metrô vem chegando e para (lógico que ele tem que parar enfim) abrem se as portas (da esperança e da felicidade.) e as pessoas que estão lá dentro querem sair e as pessoas que estão do lado de fora querem entrar. É guerra pessoas que querem sair X pessoas que querem entrar. Quem é que ganha? Depende. Depende de que? Depende quem empurrar melhor ganha. Começa o empurra, empurra. O entra e sai (pera ai entra e sai não pegou muito bem)
 Prosseguindo a história o caos vai ocorrendo, todo mundo em busca de seu objetivo embarcar ou desembarcar. Os que querem sair tão loucos para saírem (a vá) e os que querem entrar têm dois objetivos que é entrar e os mestres do empurra, empurra objetivam um lugar para se sentar.
 Passado o empurra, empurra todos alcançam seus objetivos. Os que entraram enfrentam um metrô completamente lotado, falta espaço, tem pessoas na janela, e até no teto (ta bom no teto eu exagerei) não sei como é que cabe tanta gente. E quando alguém vai descer e algum lugar desocupa sai de baixo conflito interno no metrô, e volta empurra, empurra.
  A cada parada do metrô a mesma história do empurra, empurra se repete (dava pra fazer um filme com isso, Pânico no Metrô, legal né?) essa é a vida cotidiana das grandes cidades do país. As pessoas na correria do dia a dia, ou melhor, nos empurrões da vida cotidiana. Lembre-se se a vida te de um empurrão, levante-se e mostre que ela vai ter que fazer melhor, pois ainda esta de pé. (Traduzindo para o metrô) Se alguém te deu um empurrão, seja forte, levante-se e joga a pessoa que te empurrou nos trilhos...

 
@samuellucas1