24/11/2016

Natal e Black Friday : Consumismo a flor da pele

   

    Olá , pessoas

    Vamos falar de uma coisa bacana , compras , essa época do ano é o período de maior consumismo na cidade . A cultura de dar presentes , fazer promoções e esvaziar estoques seja do que for é um reflexo do inferno que é o centro da cidade onde as pessoas espremem-se em centro populares para agradar toda sua família e amigos . Afinal o Natal e o ano novo significa presentes e comida em abundância ,sim , para muitos é isso uma verdade .

    Hoje a meia noite vai rolar a esperada Black Friday que espera movimentar a internet e lojas de varejo por todo o mundo , uma data criada para aumentar as vendas como outros feriados , descontos pequenos e grandes para todo tipo de serviço e produto são os elementos principais dessa ação que adotou o mercado brasileiro . O que isso quer dizer sobre as pessoas , vivemos numa sociedade de consumo extremo  , as pessoas não fazem dívidas mas tendo uma oportunidade como a de hoje farão os cálculos para encaixar mais uma compra , para satisfazer sua necessidade de consumo . 

    Na contramão da solidariedade de fim de ano que citei no texto de terça feira , o consumismo de fim de ano é o sinal de como nos formamos as gerações que não tem a questão de cidadania em mente (o voto , os direitos e deveres , respeito ao próximo , igualdade e honestidade ) , sempre focando no que pode comprar até o amor alheio ou chantagem material , temos muitos consumidores e isso reflete numa relação muito complicada de quem vende ou compra . 

    Natal , Ano novo e Black Friday mostram como estamos abertos ao consumo nesta época e como atrelamos a uma necessidade intensa de comprar coisas que talvez não precisamos ou são supérfluas ao básico que precisamos .  O símbolo do Papai Noel ou do Mercado "Bomzinho "é como eles tentam te seduzir o tempo todo , assim segue a vida de consumo . 

Espero que faça sentido para você , até a próxima .