FHM #37,5 Analise : A crise do Novo rico e a eficiência da 4° Força



   

   Olá, meus caros. Vejam a seguir minha analise de Palmeiras e Corinthians 
  
   O campeonato brasileiro de 2017 tem mostrado duas situações antagônicas, o atual campeão Palmeiras enfrenta uma crise técnica apesar de ter um dos maiores e mais qualificados elencos do Brasil e do outro lado da história, o Corinthians que mostrou qualidade e segue numa série invicta impressionante e lidera o 1° turno com um elenco limitado mas taticamente organizado ao extremo . O X da questão de hoje é ver como o futebol pode ser negócio mas não é óbvio e mesmo os grandes analistas das TV’s e Rádios(Que recebem pra isso) não conseguiriam enxergar o cenário que temos hoje.

 
     O alviverde teve 2 técnicos este ano, começou com o questionado Eduardo Baptista que sucedeu Cuca e a incertezas do time que não tinha uma formação fixa e a “Jeito “ que o treinador queria, caiu em maio para o Retorno de Cuca ,agora dito como salvador da pátria e do ano dos palmeirenses no qual disputam 4 competições : Paulista, Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores(a obsessão da torcida). O insucesso de Cuca até agora reflete que não há milagre e nem garantia que vai dar certo, já foram o Paulista com E. Batista e a Copa do Brasil com Cuca no seu segundo mês de trabalho, ainda experimentando e sem saber quem é realmente titular ou reserva num elenco enxado e com peças de qualidade como Dudu, Jailson, Edu Dracena, Guerra e Cia limitada.
      Um dos aspectos da crise é a síndrome do Novo Rico que fez o Verdão gastar fortunas apostando num ano longo e competitivo, o elenco já grande, foi reforçado com jogadores caros e baratos totalizando um investimento de 120 milhões de reais . O problema é a parte técnica não correspondeu a essas digamos “Melhorias” que apareceram para esta temporada, a “Cara” do time ainda parece uma incógnita para o torcedor ,e ai Cuca, será que vai ter jeito ?
      Do outro lado da cidade, o time de Itaquera tem as cartas marcadas desde temporada passada, o investimento foi pouco, ao contrário do rival verde, e a base na necessidade, tá aparecendo bem. O elenco do alvinegro é bem parecido com o que vinha atuando outros anos, foi a continuidade a marca da subida da chamada de 4° Força na previsão do inicio do ano até o que vemos hoje, o nome da mudança foi o Técnico Fábio Carille , seguiu a linha de sucesso e sucessória de Mano Menezes e Tite.
     O estilo conciso e discreto aplicado depois de 8 anos de muito aprendizado no clube se converteu a um bom trabalho que surpreende o Brasil com mais de 30 jogos sem perder e uma liderança folgada. O processo para chegar a esse entrosamento e a consciência tática foi uma conquista de respeito e projeto de time que se deu a longevidade de um profissional, a construção foi importante para finalmente enxergar o potencial do Carille , era um time ridículo e um novato mas virou o melhor time com dedicação e coletividade. Repito a introdução, futebol pode parecer mas tá longe de ser 1 +1,dentro do jogo, a coisa pode mudar muito rápido.  
     Meus caros, se desafiem a tenta entender futebol além  da noção de isso ou aquilo. o timão é equilibrado, ataca e defende bem, é muito fácil falar de retranqueiro e sortudo mas na verdade é trabalho sério; Do mesmo jeito que o Palmeiras é rico entre os clubes nacionais e mesmo assim  pode ter uma crise técnica e deixar de ganhar certas taças pois ter um jogador caro nunca garantiu um futebol bonito.
 Esses time mostram que pode se pensar futebol mas é difícil prever os inúmeros fatores visíveis e invisíveis que podem mudar o rumo de um time. 

É isso, Pessoal 
Até a próxima  

Comentários

confira :

Especial Usp : Como foi o primeiro ano na Letras

Quinta do youtube #46 : 5 canais de artistas da TV