Em tempos de vesibular (PARTE I)




O pai pergunta ao filho:

  - O que você quer ser quando crescer?

O filho responde:

  - Médico ou engenheiro ou advogado ou um administrador

O pai intrigado pergunta:

  - Por que você quer uma dessas profissões? Você sabe o que cada uma delas fazem?

O filho responde:

  - Não sei o que fazem, mas eu quero ser um desses por que ganha muito dinheiro.

O pai fica cheio de orgulho ao ver que seu filho só esta pensando no dinheiro e esquecendo a felicidade...

A mesmas perguntas foram feitas por outro pai ,para outra criança

  - O que você quer ser quando crescer?

A criança responde:

  - Professor

O pai surpreso com a resposta de seu filho, diz:

  - Como assim meu filho, professor? Você sabe que um professor ganha muito pouco, então por que você quer essa profissão?

A criança com toda certeza do que realmente queria ser, responde:

  - É pai eu sei que um professor ganha pouco, mas é o que eu realmente gosto, o que eu quero para toda a minha vida, ser feliz com o que faço.

O pai cheio de orgulho ao ver seu filho dizer aquelas palavras, fica sem ter o que falar.

Moral da história: Pense muito bem na profissão que escolher, não pense apenas em ganhar bem. Você pode ganhar durante um mês um salário muito bom e ser infeliz caso não goste do que faça. Você também pode ganhar uma mixaria de salário, mas ser a pessoa mais feliz do mundo por esta realmente realizada com o que faz. O dinheiro é bom? Sim, porém ele nem sempre é sinônimo de felicidade. A felicidade se encontra em fazer aquilo que gosta de verdade.

   Lembre-se faz bem feito, aquele que faz o que realmente gosta...

Antes de escolher uma profissão pergunte para si mesmo:

É isso que eu realmente quero para toda minha vida?

@samuellucas1





Comentários

confira :

Especial Usp : Como foi o primeiro ano na Letras

Quinta do youtube #46 : 5 canais de artistas da TV