Quem sou?

Quem sou? Humilde ser atormentedo,
garboso anão,minúsculo detrito?
Busco o futuro e agarra-me o passado,
perco-me na amplitude do infinito.

Quem sou? Talvez um anjo desgarrado,
criatura milenar, pigmeu aflito,
bisonho deus descalço, acorrentado
a um possível bloco de granito.

Quem sou? - pergunto, mas inutilmente.
De que lugar estranho acaso vim?
Aonde irei, meu Deus, futuramente?

Quem sou? Pergunta vã. Já me cansei
do repetido som, dentro de mim,
desta resposta estúpida: - Não sei...

Um belo poema...é meu? é lógico que não pois não o escrevi, nem sei se tenho capacidade para
fazer tal texto tão perfeito. Um texto que não é meu mas eu acho que é...eu disse acho
O texto acima é um dos belos poemas do livro Poesias Completas de autoria do Cássio Magnani
considerei esse poema muito interessante e diante da falta de criatividade resolvi posta-lo enfim...

@samuellucas1

Comentários

confira :

Especial Usp : Como foi o primeiro ano na Letras

Quinta do youtube #46 : 5 canais de artistas da TV