24/03/2016

Outros pontos de vistas sobre a crise : Além do PT x PSDB

   

  Olá , como estamos no meio da crise política ?

    Hoje , falaremos de outros atores políticos além do embate Golpista ( Fiesp , PSDB e etc ) x ( PT , Sindicatos e etc ) , eles são a classe trabalhadora , a esquerda não governista , as pessoas comuns que não foram seduzidas por nenhum dos lados . O discurso de legalidade é justo , contempla parte dos cidadão sãos dessa loucura midiática porém não todos , a visão de um beco sem saída dentro de um jogo de mesmas políticas , alterando o foco em questão X ou Y , o jogo eleitoral que se apresenta há décadas é algo que vem incomodando muitas pessoas . Questionar a situação e fazer a ampla visão do que levou o atual governo até a situação atual , faz com que haja pessoas procurando a terceira via , independente de governismo ou golpismo , procurando soluções para essa crise , sem perder o interesse na permanência de Dilma no Palácio do Planalto , mudanças na política econômica são necessárias para uma recuperação desta crise instauradas .

   Realistas

  Dentro de um contexto de desinformação , há muitas pessoas informadas porém não formadas politicamente . Parte delas fica confusa em que acreditar ou se acredita em um dos lados , o combate a corrupção é óbvio,  uma  necessidade porém pouco frente as reformas para sanar certos problemas estruturais na construção de um país diferente ; Essas pessoas não se encaixam em qualquer enquadramento de perfis da disputa , elas agem como o centristas e o apoio delas vai ser crucial no decorrer da pressão política .
    A conversão deste grupo é o que desequilibra o sentimento das ruas , atualmente por uma campanha bem intensa da Direita , muitos se convencem mas são o tipo de espectador que falta certa direção .  Os realistas são os inocentes neste momento , a cultura de despolitização foi forte nas últimas décadas , criticar por falta de posição é um erro , porém não isolar o fato , tentar convence-lo a estudar a situação é o ideal para que o próprio decida o que fazer .


  Esquerda 

    Um fato que não se leva em conta no turbilhão , é a esquerda que se divide (Como sempre )  na questão do impeachment da Presidente , o PT é dado de forma errônea como partido de Esquerda , enquanto age como um social democracia , que tem impor uma política de Bem Estar social . O período a esquerda do Partido acabou quando assumiu o poder e entrou no jogo de poder - sofrendo muito por isso e sendo acusado de mil coisas agora - virando a situação para outra coisa , causou sua dissidência .
    A esquerda eleitoreira filiada ao governo , fica claro na campanha contra o golpe, enquanto isso , parte mais afastada parece procurar uma solução , a organização para peitar as consequências de uma possível queda . Para um setor , a queda ou não parece ser algo não tão importante pois isso não altera muito as pautas que são negligenciadas desde sempre , uma analise limpa de interesses , gera um panorama interessante de erros e acertos do atual governo .
     Analisar que há gente contra o governo e não é anti petista mas crítico a relação que o PT já fez para sobreviver em Brasília e se afastou dos ideais que já teve na origem .  A falta de representatividade em qualquer governo é a dinâmica da parcela de esquerda que crítica o desastroso mandato de Dilma Rousseff ; essa situação é uma continuação do sentimento das eleições de 2014 , parte do eleitorado não se contempla com os tipos de governo que se apresentam sejam eles quais for .  O pensamento livre ou revolucionário tem procurado escapar do legalismo partidário ao contrário da Esquerda que já entrou e faz parte do sistema eleitoral , apesar de ser excluída na reforma política , é tudo opção de como se fazer política .
 
     

  Setores que observam

    Um ponto a se tocar é que temos muitos observadores da crise , alguns vão bem apesar de todo o arrocho que sofreram o povo com as poucas medidas de austeridade , indicando um guinada a direita  sendo menos pior quando mais medidas são travadas , outros não aparecem até agora mas vem orquestrando tudo com um olhar clínico dos problemas do Brasil .
     O interesse nos mercados brasileiros é claro , uma ação menos protecionista de um futuro governo é interessante para o setor petroleiro , tecnologia e outros , um exemplo é a venda do pré sal discutida e agitada por entreguistas no senado , ironia é o serra fazer tal projeto , ele um símbolo da campanha Petróleo é  Nosso há décadas atrás , o interesse por setores de base e o domínio ainda maior do mercado nacional . O fantasma do Neo liberalismo ronda a porta do Brasil que ameaça explodir em uma crise político-econômica grave e preocupa o mundo inteiro .

   Conclusão 

 
O que será do País depois desse furacão midiático, é muito incerto afirmar qualquer coisa , mesmo havendo golpe ou não , o certo é que haverá uma mudanças de bases políticas e alianças dentro do jogo de poder , talvez voltemos a mesmos pontos de momentos anteriores a este .
   Há uma construção que os outros pontos de vistas serão esquecidos ,crucial lembrar que isso é um ponto de virada , quando temos o surgimento de outras vozes como a influência estrangeira , as multinacionais , uma divisão brutal da esquerda ou um surgimento de uma classe média mais politizada ou raivosa que está . As diferentes analises podem caminhar em rumos bem diferentes , cada um em seu aspecto , o certo é que veremos coisas diferentes a partir deste momento inusitado da História do Brasil .

 Até a próxima , @miyoshi_niceguy