Quinta do youtube #85: O recorte ruim de youtubers na mídia

       
          Olá pessoal 

          O tema de hoje são os youtubers, a imagem ruim ou superficial que se pode criar pelo que chega para outras mídias. O tom de brincadeira ou de uma produção feita apenas para um público faz com que não dê o valor certo a criadores que tem qualidade e produções interessante em diversos nichos que agregam muita gente. 

         A noção de vídeos para adolescentes e crianças, público maior da internet, segue como um estigma para as pessoas que não enxergam o potencial de descoberta de canais técnicos, científicos e muito informativos do youtube. É complicado a imagem da plataforma se prender num casos de Irmãos neto, humor muito infantil, casos polêmicos e desinformação, mesmo com todas as guinadas comerciais que teve ainda é uma boa oportunidade para mostrar pontos de vistas diferentes da vida. 

        A ideia de um monte de youtubers teen com desafios estúpidos, banheiras de nutella e placas cortadas parece mostrar o lado mais "bobo" da coisa, isso não significa que o universo gire em torno disso pois a produção para jovens adultos seja nos nichos mais conhecidos como Beauty, Vlogs (cotidiano e viagens), Nerd/geek tem força, onde a mídia tradicional se alimenta para usar a publicidade e ter a opinião geral das pessoas. 

        O problema é a visão negativa, o youtube consome mais o espaço da TV que nunca seja na continuidade ou gratuidade de acesso, a consequência é ver exposto o termo Youtuber associado a coisas ruins ou infantis, o que falta é crédito ou reconhecimento da concorrência justa que ocorre em cada um no seu meio. O conteúdo para crianças tem seu espaço junto a muitos criadores que tem ideias e conhecimento a passar que a própria TV e Rádio já descartaram a algum tempo. 

         É isso, pessoal 
        Até a próxima

         

Comentários

confira :

CulturaPop #45: Turma da Mônica e a capacidade de recriar PT 2