Samurai Miyoshi #44: O preço da fidelidade


                           Olá pessoal

                    O tema de hoje é a face mais fiel de uma classe como os Samurai, a escolha pela lealdade tinha um custo de vida, viver e morrer pelo Senhor era a prerrogativa do contrato de Honra que colocava nos campos de batalha grandes guerreiros em lados opostos. A situação era clara, o risco era consciente quando se era contratado para defender o Shogun e o valor envolvido nisso era fidelidade que seguia certas regras.

Samurai Miyoshi: 


                     Olá, Caro Visitante 

        A liberdade de um Ronin era sempre temporária, existiam os contratos com senhores de terra e as guerras faziam parte da escolha enquanto um militar de alta patente. A moral que envolvia o acordo de cavaleiros que envolvia a montagem de uma guarda ou exercito, ser fiel representava uma missão de vida. 

        O modo como enxergamos a fidelidade atualmente é uma relação cega que mistura confiança e posse, o preço que pagamos para obtê-la é menos radical ,mas mexe com o nosso medo de ser passado para trás numa sociedade de homens mais espertos do que honrosos. 

      O contraste do antigo e do contemporâneo revela que a nossa capacidade de acreditar nas pessoas mudou com a passagem do sistema de honra para a visão individualista. A exigência para entregar a sua confiança e convívio a alguém passou a pesar que muitas qualidades sejam mostradas para passar as barreiras sociais construídas. 

      A desvalorização de uma sociedade honrosa demonstra que valores se alteram, o tempo em que bastavam palavras para fechar um contrato ficou para trás. Ainda Há lugares que acontecem acordos de cavaleiros tem força, talvez mais conservadores, o preço da palavra honrada é um contraponto desta balança. 

        Até a próxima

              
dia 13/07 - Ano do Porco


 侍三好

                    

Comentários

confira :

musicas sobre a friendzone