FHM #110: Neymar, o ponto de virada esta chegando

     

               Olá pessoal 

          O tema de hoje é falar do nome mais proeminente da seleção e do futebol Brasileiro nos anos 10 deste século, Neymar que é o talento que fez o início de muitos craques e jogou na Barcelona como fez Ronaldo, Romário, Rivaldo; Entretanto chega no ponto da carreira que divide o sucesso ou o fracasso na curta carreira de jogador, tendo tendências a estar nas páginas de fofocas e celebridades, eis o momento de decidir se chegará ao estrelato máximo ou vivera uma vida de popstar.
   
          Os dois caminhos que esperam Neymar são o êxito com a volta por cima com a Copa do Mundo e um reconhecimento individual ou a queda na zona de conforto que fará jogar dentro da sua qualidade mas sem chegar ao ápice com bons contratos e polêmicas envolvendo mais sua vida pessoal que o próprio futebol. Tendo alcançado os 27, tem a decisão dos últimos 10, 12 anos de carreira que é se tornar o ídolo Brasileiro ou viver sua vida estigmatizado por ser uma promessa que ficou abaixo do esperado em nível mundial. 

         O ponto mais alto da escala do futebol, a bola de ouro que consagrou muitos craques e a competição de seleções mais forte do mundo, a copa do mundo, tudo isso pode ser de Neymar contanto que se disponha a focar a sua vida em jogar bola e ter uma seriedade que não fez até aqui, a irreverência dentro de campo é fundamental mas fora é um problema. O potencial de drible e decisão, protagonismo geral dele é muito grande mas a questão mental de assumir um papel que pesa nas costas de com ou sem faixa ser o capitão moral de um time e isso resultar em respeito que naturalmente traria o Status de Melhor do Mundo. 

          A parte mais baixa aponta o futuro onde a descida do seu futebol ocorre em paralelo com a vida desregrada que já leva. Conformando-se com o fato de não chegar ao Melhor do Mundo e se eximindo de culpas do seu Staff e sua, por não liderar uma seleção Brasileira até a um título mundial, as consequências serão claras no sentido de criar uma sensação de frustração no seu público e talvez aumentar a rejeição que não afetará o craque mundial que é mas o status histórico de jogador brasileiro que falhou, o primeiro depois de Ronaldo a ser uma decepção por todas as expectativas que se criou no começo da carreira. 

          Descobrir o que passa na cabeça do Jogador é impossível, a primeira geração hiper profissional com assessoria e tecnologias tem uma espécie de apatia que se vende muito mal com o símbolo Neymar mas reflete em outros jogadores que não se expõem ou apenas por rede social que pouco opinam sobre as coisas banais ou sérias da vida cotidiana. O craque do PSG tem o problema de não saber o limite entre a vida de Popstar/Celebridade e de super atleta da realidade de hoje, de fato parece um menino de periferia que não sabe lidar com o mundo que ele se adentrou e isso seja o grande X da questão. 

Confira nossas redes sociais

        É isso, pessoal 
       Até a próxima 

  

Comentários

confira :

FHM #113: Poder financeiro e o peso dos resultados

De Olho Neles: Viagens internacionais e os 80 tiros