Crônica da semana: A liberdade de escolha é a mais pesada



                             Olá pessoal 

                     O tema dessa semana é a tal dessa liberdade que é difícil de aproveitar, a hora que a inúmeras possibilidade de escolha te paralisa por não saber o que fazer pois não tem pressão ou direcionamento de ninguém. O começo do semestre, a solteirice ou a vida pós um casamento tem dessas coisas que são complicados de explicar, o momento que você pode ter o mundo ,mas não sabe se come um sorvete ou um bolo na frente da vitrine da bombonière. 

                   O mundo é muito grande enquanto somos nós pequenos, inflados em egos para flutuar por ele, desde o momento que se percebe que há muito mais caminhos do que simplesmente dizer esquerda ou direta, temos os curtos, médios, longos e os definitivos de uma vida inteira. As palavras: "Faça o que quiser" tem um peso que não se mede, a perspectiva de quem nunca teve essa liberdade é como se fosse um paraíso que se torna caótico pois não tem ninguém para te parar no meio do caminho da armadilha ou do labirinto de onde não se sai mais. 

                      Quando você dá ao jovem o sonho de uma liberdade com qual ele não consegue arcar, você tem uma geração que fica frustrada por tudo porque nunca chega ao potencial máximo e nem toma escolhas centradas em uma direção só, este ímpeto de querer abraçar o planeta. A jornada sem direção ou mapa é divertida no começo, entretanto leva a tantos problemas práticos que é uma faca de dois gumes, precisamos de um norte para aprender a caminhar se não ficamos soltos e dispersos no ar sem direção. 

                       Escolher o seu próximo passo é sempre importante, ter a autonomia de fazer sem o pitaco de outro traz uma confiança, mas o pesado disso é ser responsável por todas as outras, inclusive aquelas que você não tá pronto para tomar. As vezes é bom ter seus pais, avós, um mestre, um chefe e etc para decidir enquanto você cresce e toma corpo para poder aguentar essas responsabilidades da vida adulta e de carreira, a liberdade de escolha é boa até que ela te engole por inteiro na hora que o mundo fica muito grande para você. 

                       É isso, pessoal 
                       Até a próxima 

                       

Comentários

confira :

Quinta do youtube #124: Algoritmos e a busca da bússola de ouro