Quinta do youtube #118: O suporte ao seu youtuber favorito



                        Olá pessoal 

               O tema de hoje é a função do fã, inscrito ou seja lá for o nível de afeição que tenha por um criador de conteúdo do youtube e outras plataformas. Há três formas de apoiar seu favorito no trabalho dele enquanto apenas um espectador, um apoiador financeiro e um parceiro dele na direção do canal, perfil em sites de streaming. 

3 maneira de suporte ao criador de conteúdo:


1)Divulgue: No caso de você ser mais um que curte os vídeos e gameplays, mas é um pobre que não tem como contribuir com estrelas, donates e plataformas de crowdfunding como Apoiase, Patreon,  Pic pay, Padrim e outros. Faça o nome do seu streamer/youtuber divulgando ele na sua timeline, em todas as redes sociais, mande mensagens de apoio para ele continuar trabalhando, interaja nas lives e compartilhe os vídeos. Afinal o reconhecimento dele aumenta conforme as pessoas conhecem ele e espalhar a palavra é a melhor solução. 

2)Pague: No caso de ser alguém que tenha um emprego, arque com seus custos e gosta de assistir os seus jogos favoritos, tenha seus canais prediletos no youtube e etc. Existem maneiras de se conectar financeiramente como o botão de Se tornar membro do youtube, doar estrelas no facebook, utilizar as donates da Twitch e contribuir mensalmente nas plataformas de crowdfunding comuns como o Padrim, Patreon e outros. 

3)Contribua e participe: O último nível é conseguir juntar a participação financeira com a possibilidade de sugestionar e conversar com o criador/streamer/youtuber. A tendência de lives exclusivas, grupos de telegram/Whatsapp e outros modo de interação tem feito que a criação de conteúdo seja uma colaboração seja por temas, perguntas e escolhas democráticas sobre os próximos passos do canal/perfil de stream. Seja ativo e assim mantém a motivação financeira e pessoal dele em continuar trabalhando. 

                   É isso, pessoal 
                  Até a próxima 

Comentários

confira :

Quinta do youtube #124: Algoritmos e a busca da bússola de ouro